27/02/17

mini dias assim


idades estas, boas, em que pegamos em coisas que nunca nos julgaríamos capazes.
eu, a minha bicla, 8 km, um dia de quase chuva, um dia de quase férias.
ao longe, o mar a cantar com as gaivotas a fazer coro.
ao longe, o frio de Fevereiro a querer brincar à Primavera.

(és tu que me fazes destas coisas. ainda bem que as fazes.
contigo sou pequenita todos os dias)

24/02/17

"Conceição"

a história é esta:

um punhado de amigos de muitos anos, que são maravilhosos a fazer música;
nós todos (incluindo meus pais, sobrinhos e tantos outros amigos) filmámos excertos da música, a cantar, para fazer o vídeo.
o resultado está aqui.


https://www.youtube.com/watch?v=xo2Kdhur27U&feature=youtu.be

notícias do (meu) interior


23/02/17

PZ, "olá"



Há coisas nos meus dias que são iguais todos os dias.
Gosto que assim seja, rego certas rotinas porque me sabem e fazem bem:
o beijo de bom dia do meu amor, das minhas gatas e o pio pequenino do passarinho inho,
o iogurte do Pingo Doce magro, com cereais,
o risco preto dos olhos, o “porra” para o despertador,
os sons familiares de uma casa a acordar
e um dos meus sons preferidos da manhã:
a Rádio Nova.

Desde ontem que ando meia apardalada com uma música que lá ouvi: PZ, “olá”.
Tem um qualquer efeito motor em mim: apetece-me dançá-la como se não houvesse amanhã, numa dança um bocado idiota, assim tipo autómato-rap-tipo-cena-meia-contemporânea-tipo-teatral;
Ouvi-a ontem e ouvi-a hoje a vir para o trabalho; mexeu-se-me imediatamente uma serie de coisas no meu corpo: o pé, e mexer um pé enquanto se conduz não é coisa que dê muito jeito,
Mexeu-se-me também a cabeça, enquanto estava parada num semáforo, e os senhores automobilistas ficaram com ar apardalado a olhar para mim, já que a minha cabeça se mexia quase involuntariamente, para a frente e para trás, hirta, como se estivesse a bater com ela no volante,
bem e isto já para não falar da letra que no meu caso funciona como um perfeito trava-línguas; o rapaz deve ter-se visto grego para dizer aquilo de forma tão veloz.
A música é simples, minimal, a letra é simples e minimal e se calhar é por isso que funciona tão bem. E o vídeo, o vídeo é simples, sem pretensões, eficaz, engraçado.

Pronto, tudo isto para dizer que foi a Rádio Nova que me mostrou (mais esta) música.
Tudo isto para dizer que gosto estupidamente desta música.

https://www.youtube.com/watch?v=AUjPcqDeigY

aviso já que hoje apetece-me trocar tudo de sítio.

Design by Maki Okamoto.

Arquivo