19/01/18

friday

às sextas maquilho-me com amor
e faço dos gestos - flores, para aqueles que gosto mais.

18/01/18

dias assim


Acordou com voz de colagem, feitio de desenho animado e espírito de pássaro.
Havia dias assim. Feitos de camadas, colagens, cores e coração.

phot. harold feinstein

17/01/18

encontro com bonito. do bonito a valer.

vim aqui para escrever, juro. depois de dias de trabalho intenso e falta de tempo em absoluto.
o spotify acompanha-me, nestes momentos. à falta de imaginação para ir buscar música, valho-me em certos dias das propostas do "daily mix".
claro, brasileiras, inspiradas na Elis, no Caetano, no Chico, na Gal, no Egberto, em tantos, em todos.
hoje foi um desses dias de proposta e de cansaço também, onde a cabeça dói de números e preçários e leis e propostas.

descobri isto. e, por ser tão, bonito, decidi adiar a escrita para amanhã.
por hoje fico só assim, quieta, a ouvir.

(como posso mexer-me enquanto isto toca?)

https://www.youtube.com/watch?v=riudCKh7eLQ


10/01/18

se eu fosse um desenho


este era um desenho que eu gostava de ser.
tem vermelho. tem pássaros. tem pontinhos pequenos que na minha cabeça são tanta coisa.
tem rosáceas. tem corado. tem flores.
tem, pelo menos, uma sobrancelha meia levantada.
e tem música.
uma música que ouço, ao longe, com tecido de infância e cheiro de família.
uma música com cordas, acordes menores e silêncios, em contratempo.
uma música que sei de cor porque ela me sabe a mim. desde o início.

Arquivo