18/05/11

a famelga e o futebol

Tudo é motivo para uma jantarada em família. E o futebol não deixa de ser.
Assim é a minha família. E ainda bem que é.
Porque nem mesmo as grandes partidas de futebol são capazes de fazer com que se fale baixo.
A algazarra é geral: se o Falcão faz um remate à baliza ou se alguém mostra um verniz novo que tem a capacidade de hidratar as unhas e fazê-las crescer 3 vezes mais fortes.
Na mesa amontoam-se petiscos, minis, Monte Velho e conversas cruzadas.
De quando em vez os olhos concentram-se na televisão. Um remate falhado. Uma asneirola aqui, um apupo acolá.
Se o Braga se aproximar da baliza será um Deus nos acuda. As senhoras simulam chiliques e os homens levantam-se.
Mostram-se tatuagens novas, comentam-se filmes e mostram-se gorduras perdidas.
Fuma-se na cozinha e conversa-se em qualquer lado.
Tilintam os copos e gravitam os mais novos à volta da mesa porque ainda têm fome.
Não há pessimismo nem se fala da crise. Nem a chuva é motivo de descontentamento.
Esquecem-se, por 90 minutos, doenças, problemas sérios e desgostos de amor.
Vivem-se momentos próximos, mornos e os laços apertam-se ante o desejo comum de ver o nosso “Porto” ser campeão.
Assim é a minha família. E ainda bem que é.

9 comentários:

C. disse...

e ainda bem que é .

Anónimo disse...

eu sei como é e quem me dera estar aí! divirtam-se e viva o FCP.
beijos

Anónimo disse...

marisa

Laura Ferreira disse...

E nós lembramo-nos sempre de ti, querida Marisa.

Mar Arável disse...

Parabens

Rafeiro Perfumado disse...

Houve jogo ontem? ;)

Laura Ferreira disse...

Então não?

Rafeiro Perfumado disse...

Não sei de nada...

Laura Ferreira disse...

Se eu não lesse o teu blog acreditava em ti. :)

Arquivo