18/08/12

o mar e eu e eu e o mar

gosto que o mar me engula com a sua boca escancarada.
e gosto de pensar que entendo a linguagem dos peixes e dos pequenos animaiszinhos
que fazem amor com os meus pés.
gosto de entrar no mar a cantar uma cantiga inaudível: a cantiga da satisfação
e cantiga da menina destemida
que não nada lá grande coisa
mas que não tem, em circunstância alguma,
medo do mar.

Sem comentários:

Arquivo