27/09/12

A Catedral do Mar de Ildefonso Falcones

Barcelona, século XIV.

Os seus habitantes decidem construir, com o seu esforço e o dinheiro de alguns, aquela que será o maior templo mariano conhecido: Santa Maria do Mar.
Paralelamente acompanhamos a história de Arnau Estanyol, que foge com o seu pai dos abusos do senhor feudal para se tornar um homem livre.
Ali se torna cidadão e ali se torna rico. Amado por uns, odiado por outros, será alvo de uma conspiração que o levará às mãos da Inquisição.

Comecei a ler este livro porque alguém me falou dele como sendo um dos melhores lidos até ao momento.
Não resisti. Comprei-o ainda relutante depois de constatar que era um romance histórico.
Ainda bem que o comprei. Devorei as 800 páginas em duas semanas.
O livro é uma ambiciosa recriação da época medieval transportando-nos a grande velocidade pela vida de Arnau, onde se cruzam amores, desamores, intolerância religiosa, uma ambição material desmedida e uma segregação social que às vezes nos faz deixa de ler para respirar fundo.
É uma montanha russa de emoções que nos obrigam a mergulhar num mundo que não queremos parar de descobrir.
Recomendo. Vivamente.
E a versão de bolso, que é bem mais barata, tem as letras grandes e lê-se lindamente.

2 comentários:

Cat disse...

É o meu género, vou já procurá-lo ;)

Laura Ferreira disse...

Não te arrependerás, Cat..:)

Arquivo