24/09/12

a linguagem do amor

ensinou-lhe a linguagem sem regras
aquela que não tem pausas ou só tem silêncio
aquela que usa pontuações como lhe apetece
aquela que tanto usa letra grande como letra pequena
ora tem sotaque ora tem gargalhada
ora molha a face ora encolh...
e os ombros
aquela que tem tépido certeiro e fugaz
aquela que tem roupas descrições iguarias
borboletas fofografia e arritmias gramaticais
aquela das coisas miudinhas feitas de música e letras sem Photoshop
aquela que se fala aqui na China no Supermercado em Monsaraz
aquela que se escreve a correr num teclado
no vidro de uma casa de banho
nas paredes do peito.
aquela que tem bolhinhas
cheiro de pele
cabelos perdidos que se guardam à socapa
aquela, aquela com letra grande, palavra tão pequena.
aquela
aquela que se chama amor.

Sem comentários:

Arquivo