04/10/12

o dia que faltava, de fabio volo

“Sinopse


Durante cerca de dois meses, Giacomo e Michela encontram-se todos os dias de manhã no elétrico, a caminho do trabalho. Não se falam, apenas trocam olhares, mas para Giacomo esse momento transforma-se rapidamente no mais importante do dia. Até que uma manhã, sem que nada o previsse, Michela aborda-o e convida-o para tomar café, somente para lhe dizer que vai partir para Nova Iorque e não se vão voltar a ver. Mas quanto tempo resistirá Giacomo a correr atrás de um sonho? Um romance que reflete sobre os desafios do amor, da amizade e dos sonhos, e que se tornou um bestseller em Itália.”


Ora bem, eu comprei este livro nas férias, na Quarteira, numa livraria onde abundavam Paulo Coelho e livros de auto ajuda. Mas tinha que comprar um livro. Já tinha lido os que tinha levado, já tinha lido os da minha irmã e não estava a conseguir imaginar-me sem nada para ler.
Sou franca, comprei este porque me agradou - primeiro a capa, e depois a sinopse.
Ora este é o livro ideal para férias. Para alturas em que queremos que as coisas sejam levezinhas. Em que o amor fala mais alto. Quando queremos fechar o livro à noite, antes de dormir, com um sorriso que sabe a Paris ou a Nova Iorque. Tem passagens muito interessantes; às vezes parece que foi escrito por uma mulher. Tem piada em certos momentos e fala de coisas bem sérias noutros. Dá-me ideia que é autobiográfico e torna-se interessante por causa disso.

Aconselho, a quem quiser ficar a saber mais um bocadinho dos homens e das mulheres e das relações entre eles.

Sem comentários:

Arquivo