23/11/12

a abominável borbulha


O que me irrita substancialmente e me faz comichão no nariz (porque é este o meu sinal de irritação) é a borbulha que mora no meu queixo, que não paga renda e a quem não consigo por para fora, nem com ordem de despejo.

Todos os meses incha para me mostrar que está lá e para mostrar quem manda.
Já contratei o melhor advogado do Porto, já mandei dar-lhe uma coça e já tive uma conversa assim de frente, de mulher para borbulha.
A sacana ficou-se a rir.
Decidi que vou abordá-la no banho, quando ela estiver entretida com a espuma e com o comprimento do cabelo comprido.
Apareço assim do nada, assim “à Psico”, assim com um ar demoníaco, assim, exatamente assim. Prego-lhe um susto descomunal.
E ela há-de ginchar e eu hei-de registar isso na minha Olympus.
E adeus borbulha, adeus inquilina difícil, adeus sacana.

2 comentários:

© Piedade Araújo Sol disse...

esfrega geleia real...

ela vai desistir...

:)

Anónimo disse...

eu também tenho uma chata:)...
marisa

Arquivo