26/11/12

perfumes, cheiros e pessoas

gosto de reconhecer as pessoas e os seus perfumes
e os perfumes das pessoas
mas gosto ainda mais de reconhecer o cheiro das próprias pessoas.
conheço de cor alguns:
O da minha mãe, que me lembra ainda hoje a infância e me traz: miminho,
palavras fininhas de mãe, conforto, morno;
O do meu pai, que é um cheiro muito próprio; uma mistura de boa disposição,
com medicina e pele clara;
O das minhas manas, que é único e tão diferente, de uma para a outra; uma é vendaval e a outra é aurora...
O da minha melhor amiga, que me traz quase uma vida de memórias;
O do meu companheiro, que me traz saudade e me conforta em tantos aspetos,
que me desperta coisas que mais nenhum desperta.
gosto de perfumes.
mas gosto ainda mais do cheiro das pessoas.

2 comentários:

© Piedade Araújo Sol disse...

eu também...

e há cheiros que nunca mais se esquecem...

gostei muito!

;)

beij

Laura Ferreira disse...

verdade, Piedade :) há cheiros que ficam em nós para sempre..

Arquivo