06/12/12

Carta ao Pai Natal, 2012


Pai. Natal,
Escrevo-te com 44 anos. Se calhar sou um nadinha crescida para escrever ao Pai Natal, mas não importa. Tenho sempre a desculpa de ter dentro de mim uma criança. Sei que isso é um cliché mas, que importa, gosto deles.
Escrevo-te para te pedir coisas básicas. São baratas. Algumas delas duram uma vida, por isso não existe o perigo de se estragarem ou acabarem.

Então, e sem qualquer ordem de importância:

Saúde para todos os que amo. Eles sabem quem são.

Serenidade para todos aqueles que amo. Eles também sabem quem são. A serenidade é antibiótico, é antivírico, é analgésico, é vitamínico.

Pitadas de alegria, da boa, da verdadeira, aquela que nos faz cócegas na alma. Não devemos querer muita, devemos querer a necessária.

Estupidez. A estupidez às vezes é precisa para conseguirmos pensar “out of the box”.

Criatividade. A criatividade molda-se, treina-se. Espíritos criativos, somos todos. Alguns são é mais preguiçosos. E a preguiça é uma doença que devemos banir.

Olhos brilhantes. Claro que podemos sempre picar uma cebola ou colocar soro fisiológico. Mas é bem melhor ver um bom filme, assistir a uma boa peça, jantar bem, viajar, dormir em paz.

Viagens. Fora do país ou dentro do país. Dentro de nós. São as que mais gosto de fazer.

E prosseguindo, sem qualquer ordem de importância, mas não menos importantes que os de cima:
Mantém comigo por muitos e bons anos: Pais, Manos, Primas, Tios, Amigos, Amor, Gatas, Peixe e Personagens.

Mantém vivo, por muitos anos: Teatro, Entretanto, Cultura.

Dá-me pachorra para regar plantas, passar a ferro, fazer sopa;

Dá-me criatividade para escrever;

Dá-me capacidade para sonhar sempre;

Dá-me um shampoo que me ponha o cabelo mais macio;

Dá-me esta capacidade de nunca deixar de ser miúda.

E de acreditar que, esta carta que te escrevo, vai ser recebida.

4 comentários:

Mar Arável disse...


Nunca pensei receber uma carta

Laura Ferreira disse...

:))

© Piedade Araújo Sol disse...

concordo e também subscrevo.

beijo

;)

Laura Ferreira disse...

Beijinho Piedade :)

Arquivo