30/09/12

porto, a minha baixa


a nova praça de lisboa, no porto,
o concerto dos investigadores
a baixa cheia de gente
e setembro a despedir-se com rosto morno.

29/09/12

elas vão morar numa das paredes da minha casa.

só tenho olhos para uma coisa.



 o meu coração está em flor.

28/09/12

27/09/12

A Catedral do Mar de Ildefonso Falcones

Barcelona, século XIV.

Os seus habitantes decidem construir, com o seu esforço e o dinheiro de alguns, aquela que será o maior templo mariano conhecido: Santa Maria do Mar.
Paralelamente acompanhamos a história de Arnau Estanyol, que foge com o seu pai dos abusos do senhor feudal para se tornar um homem livre.
Ali se torna cidadão e ali se torna rico. Amado por uns, odiado por outros, será alvo de uma conspiração que o levará às mãos da Inquisição.

Comecei a ler este livro porque alguém me falou dele como sendo um dos melhores lidos até ao momento.
Não resisti. Comprei-o ainda relutante depois de constatar que era um romance histórico.
Ainda bem que o comprei. Devorei as 800 páginas em duas semanas.
O livro é uma ambiciosa recriação da época medieval transportando-nos a grande velocidade pela vida de Arnau, onde se cruzam amores, desamores, intolerância religiosa, uma ambição material desmedida e uma segregação social que às vezes nos faz deixa de ler para respirar fundo.
É uma montanha russa de emoções que nos obrigam a mergulhar num mundo que não queremos parar de descobrir.
Recomendo. Vivamente.
E a versão de bolso, que é bem mais barata, tem as letras grandes e lê-se lindamente.

Quando a gente acha que tem todas as respostas,
vem a vida e muda todas as perguntas.

Luis Fernando Veríssimo

a árvore dos meus livros

quero plantar uma árvore
com as raízes que os livros e as pernonagens
vão deixando em mim.

daido moriyama

tights & lips

Melvin Sokolsky

Paris, 1965

Ritty Tacsum

 Experimental photography

clouds



Daniel Sannwald

Herieth Paul & Jeneil Williams 

perder a barriguinha

200 contrações abdominais por dia
não sabes o bem que te fazia.
ah pois é. comprovado.
não há melhor.
quais cremes quais quê.
ou isto ou as agulhinhas do Dr. Pedro Choy.
Mas estas últimas custam dinheiro.

26/09/12

victoria holguin


o cheiro

perguntou-lhe:
- qual é o teu cheiro preferido?
ele respondeu:
- é o que deixas na tua travesseira.

my my dear

 
 
phot. by Aleks Ivicd

herring & herring

Arquivo