31/10/12

o meu outono



No outono visto-me de moreno adormecido:

os meus olhos são folhas maduras
os cabelos árvores esguias
na boca encerro o sabor a fruta
e no corpo entoa a cantiga do vento.

O outono traz-me um tempo preguiçoso de desvio;
é nesse tempo que me deito e deleito:
no areal da praia dos meus dias
...entre o morno
o dourado
eu e as palavras.

No outono as minhas palavras são mais palavras:
são… encaracoladas tépidas
fragmentos de verão com sabor a sal
são memórias de tardes aquecidas
e prometidas promessas de marés.

No outono
eu e as minhas palavras
namoramos um namoro
plácido e tácito
em câmara lenta.
Um dia levo-te lá.
Ao sítio onde se ouve cinema com o vento.
E onde cada prédio, cada esquina, cada rua e cada parque
têm uma história para nos contar.

Maldita Sandy, que deixou parte da minha menina às escuras,
mais propriamente a área de Manhattan abaixo da Rua 39.

dia mundial da poupança

Hoje, que é dia mundial da poupança, estou com uma vontade avassaladora de comprar
um Ipad, umas botas de cano alto, um casaco preto quentinho
e o desmaquilhante da Estée Lauder.
Só para que se note.

Steven Pan

Jessica Hart for Interview Magazine May 2011
Gosta de o ver lavar os dentes assim como gosta de o ver barrar manteiga no pão.
Não tem muito jeito para uma coisa nem outra
mas o amor faz-se destas pequenas coisas
que por serem desajeitadas
são, assim, queridinhas.

ai

Hoje sonhei que tinha cabelo curto. Estupidamente curto.

Acordei banhada em suor.
E a primeira coisa que fiz foi levara mão à cabeça.



ben trovato


mark m gong

esculturas recicladas

 brian mock e as esculturas de material reciclado...

30/10/12

fadinha do lar

Ando tão dona de casa que até me apetece suspirar.
Suspirar de enfado. Daquele enfado típico das donas de casa.
As minhas gatas até andam admiradas e devem pensar: puxa que a miúda até passa a ferro e tudo…
Não gosto das coisas da casa. E de vez em quando gosto muito das coisas da casa.
Não sei se acordo para aí virada em certos dias ou se é remorso por ver à minha volta tantas fadinhas do lar e eu não sou nada fadinha do lar, ai não sou mesmo…
A minha relação com as coisas de casa é mais ou menos assim:

Impensável: limpar vidros.
Abomino: passar a ferro; dobrar roupa; limpar o forno.
Gosto mais ou menos em certos dias: estender roupa.
Gosto mas digo sempre asneiras enquanto faço: mudar a cama.
Gosto mas faço caretas quando tenho que fazer: mudar a areia das gatas.
Gosto alguma coisinha: cozinhar.
Gosto muito: não há nada que goste muito.

E pronto.
Pode ser que na próxima encarnação eu seja uma mulher de família, com filharada, jeitinho de mãos.
Uma verdadeira fada do lar.
(não posso é chamar-me Laura…)



decisões e galos de Barcelos

Tomei uma decisão importantíssima.
Vou desenhar e pintar, numa das paredes da minha casa, um galo de Barcelos em tamanho XXL.
Se depois um dia quiser mudar de casa, não faz mal.
Levo a parede comigo.

by Linh Nguyen

Flemming Leitorp

Ida Dyberg for Fault Magazine Fall 2011 

Ludovic Taillandier


Marcelia Freesz by Nicole Heiniger

by juventino mateo

horst p horst

Laetitia Casta by Sean & Seng

Higuchi Yuuko

 

elizabeth taylor

29/10/12

Arquivo