18/01/13

gostava gostava

phot. by L. Basssman

gostava de acreditar que aquilo que está escrito não mais pode ser apagado.
gostava de acreditar que há marcas indeléveis.
gostava de ler as palavras, gemidas, das minhas mãos.
e marcar, então, a tinta
um percurso inabalável, sereno
que certamente me levasse
e eu, tão simplesmente,
me deixasse ir.

1 comentário:

a mulher certa disse...

acredito que existem marcas eternas.

Arquivo