20/02/13

diálogos de fevereiro com a luz pequenina acesa

- Porque é que cruzas as mãos aí assim?
- Aí assim como?
- Aí assim em cima.
- Se quiseres posso cruzá-las cá em baixo. (risos)
- Lá estás tu… Estou a falar a sério.
- Mas eu também,.. Só não entendo porque é que perguntas isso…
- Gosto de saber coisas. Sobre ti.
- Mas o que é que ficas a saber, sobre mim, pela forma como eu cruzo as mãos?
- Tanta coisa. Eu cá sei.
- Podias perguntar-me tanta coisa.
(pausa).
- Dá-me um beijo.
- Agora não consigo.
- Amuaste?
- Não!
- Ficas linda quando amuas.
- Não amuei.
- Então dá-me um beijo.
- Então diz-me porque é que cruzas as mãos aí em cima.

7 comentários:

Luis Rodrigues disse...

sorriso :)

Uma Rapariga Simples disse...

Uma vez escrevi uma coisa com um diálogo muito próximo deste. Dei a um amigo para ler e recebi de volta que as pessoas não conversam assim. De nada valeu dizer-lhe que conversam. Ele não acreditou e eu mudei o diálogo.

Agora fiquei a rir-me sozinha. Enfim...

Laura Ferreira disse...

Desculpa? As pessoas não conversam assim?
Então como é que conversam?
:)

Laura Ferreira disse...

LR, um sorriso para ti. :)

Uma Rapariga Simples disse...

Segundo ele, deviam de usar palavras mais duras. O que é muito triste, porque conversas assim são tão boas, são tão simples, dizem tanto. (:

Laura Ferreira disse...

eu não conheço nem quero conhecer conversas de outra maneira...
de outra forma prefiro ficar calada..

Luis Rodrigues disse...

falar na verdade é sempre uma coisa estranha, abrimos a boca e fazemos uns sons com a garganta

somos uma espécie de golfinhos com cio

Arquivo