21/02/13

poema por olho

Vou oferecer-te dois poemas.
Um em cada olho.
Um que seja pequenino. Outro que seja extenso.
Um vermelho. Outro brilhante.
Um que pisque. Outro que morda.
Vou oferecer-te dois poemas.
Porque me apetece. E porque os sei escrever.

2 comentários:

Uma Rapariga Simples disse...

Serão olhos cheios de poesia.

Laura Ferreira disse...

Sabes, hoje era mais os olhos cheios de poesia. :)

Arquivo