18/02/13

porque

é que só me apetece escrever o que não me serve para nada?
é que deixei acabar a máscara?
é que estou tão indecisa entre o mini e o normal ipad?
é que tenho o coração na cabeça e a cabeça no coração?
é que a minha borbulha do queixo não vai embora?

2 comentários:

Luis Rodrigues disse...

faz-me lembrar uma pergunta dum fulano que, diz a lenda, beijou um cavalo
Livre de quê? Que importa a Zararustra! Mas o teu olhar deve dizer-me claramente: Livre para quê?

Estava a tentar arranjar um ponto nisto, e pode ser este: Não te ponhas com perguntas a mais, senão acabas com esta estranha lucidez, que não sei para que serve.

Laura Ferreira disse...

concordo, Luis...

mas tenho mais meia dúzia delas e não sei que lhes faça.

há dias em que sou um ponto de interrogação.

Arquivo