05/03/13

cantiga de amor

mesmo quando o nosso amor
for só aquela cantiga que se varreu dos lábios dos nossos
mesmo que sequem os batons e desmaiem as cores
que morram de solidão os livros
e o próprio silencio tiver sido já enterrado
e que nada mais haja de essência ou material,
morará na memoria das minhas palavras
a cor do amor que me ensinaste a vestir
e que tantas vezes despi para me entregar a ti.

5 comentários:

Uma Rapariga Simples disse...

a cor do amor que me ensinaste a vestir
e que tantas vezes despi para me entregar a ti.


Lindo!

Laura Ferreira disse...

Obrigada...
um beijo grande para ti.

sara disse...

Gosto TANTO!

sara disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Laura Ferreira disse...

Sara, um dia destes faço uma cantiga para ti :)

Arquivo