19/03/13

visto-me de noite

phot. by bill brandt
 
tudo calminho, no devido lugar.
os ruídos, a respiração dos objetos
o ressonar dos meus cabelos
o zunir do silêncio nas paredes.
tudo no devido lugar, calminho.
as minhas gatas a respirar minutos
os meus cabelos a ressonar de preguiça
o zunir da minha cabeça
no silêncio dos objetos.
e eu, friorenta, sem pinturas
de pés cansados e pijama da bela adormecida
à espera de adormecer em mais uma história
que sei - me vai levar a ti.

3 comentários:

Luis Rodrigues disse...

e a noite veste-se de ti

© Piedade Araújo Sol disse...

a noite traz mistérios de sonhos despidos...


:)

Laura Ferreira disse...

Gosto que a noite me vista.

Arquivo