28/05/13

os amantes improváveis


a menina que vivia no livro
apaixonou-se pelo rapaz que vivia no quadro.
não chegaram a ter uma história de amor
porque ela era feita de papel
e ele era feito de tinta.

12 comentários:

Luis Rodrigues disse...

está sempre a acontecer, a tinta cai sobre o papel

aliás, precisam disso para se cumprirem

je suis...noir disse...

e quando a tinta cai no papel pode dar-se uma ligação perfeita...

Menino De Sua Mãe disse...

lindo :)

Hismindaway disse...

Uma história de amor complicada...

Laura Ferreira disse...

gosto de historinhas assim pequenas.

e gosto de vos ler.

luisa disse...

Vidas opostas... mas e daí? Não dizem que os opostos se atraem? Vá lá... a história tem que lhes dar mais uma oportunidade. :)

Laura Ferreira disse...

Quem sabe outra historinha virá... :)

Menino De Sua Mãe disse...

Laura,

escrevi sobre o teu post lá na minha barraca, em jeito de resposta. O que não invalida que ache que devas ir continuando a história, ou, pelo menos, regressando a estes personagens, que são excelentes.

"As Aventuras da Menina de Papel de do Menino de Tinta", episódios da vida de dois amantes improváveis?

Laura Ferreira disse...

Menino,

Obrigada pelo teu texto. :)

Eu começo muitas histórias e nunco as acabo.
Acho que gosto assim. :)

Carla Pinto Coelho disse...

Mas podiam. Levando ao extremo, ambos são feitos de tinta e de papel. Tão só tintas e papéis diferentes. O espaço é que conspirava contra eles - um quadro é demasiado limitado para as vontades e as páginas do livro em pouca quantidade para o tanto que se quer fazer.

Laura Ferreira disse...

isso dava outra história...

Menino De Sua Mãe disse...

Laura, obrigado eu pela inspiração.

E há tantas boas histórias que não acabam... aliás, as melhores histórias não são exactamente aquelas que ainda não acabaram? :)

Arquivo