03/09/13

clic

sinto às vezes que a mudança irreversível
está ali mesmo ao virar da esquina
atrás da cadeira.
sinto às vezes que me puxa
com garras e braços fortes
e me quer levar.
sinto às vezes
que estou a uma silaba
de virar, definitivamente,
a página que tenho de virar.

3 comentários:

Mar Arável disse...

É assim que se aprende a voar

Hismindaway disse...

E está mesmo ;) Vai na volta é só deixar de resistir às "suas garras" e deixar-se ir... E a página vira e outras "garras" virão...

Laura Ferreira disse...

ou na volta tenho mesmo de mudar de livro...

Arquivo