15/09/13

flores

tenho flores, tenho:
nos entretantos, nos entrementes,
nas pálpebras e nas pestanas
na pele e nos músculos
nos suspiros e nas didascálias
nas unhas e nos tornozelos...

nos nós dos dedos e no nós que há de nós
na singularidade, no parapeito, no precipício.
hoje tenho flores em todos os cantos de mim.

4 comentários:

Xilre disse...

São como os jacintos de água quando se começam a espalhar pelo corpo, não é? Não há recanto que não ocupem, como se fosse seu.

Boa tarde, Laura :)

Laura Ferreira disse...

mesmo....

:) boa tarde...

Luis Eme disse...

deves estar tão cheirosa. :)

Laura Ferreira disse...

tenho dias em que cheiro a flores :)

Arquivo