05/11/14

nasce-me

nasce-me uma Primavera, todos os dias,
em cada palmo de pele
e em cada vento de cabelo.
 

1 comentário:

Mar Arável disse...

Sopro-a

e voo

Arquivo