31/01/14

arrepio-me

com a saudade
da tua pele.

hoje, todos os caminhos vão dar a ti.


30/01/14

ora. não gosto

não gosto de gente inconstante
gente que ora sim ora não
ora está ora não está
ora sente ora não sente
ora diz ora não diz
ora.
não gosto.

mergulhos

gosto de mergulhos.
no mar.
e em mim.

i guess

“I guess when you’re young, you just believe there’ll be many people with whom you’ll connect with.
Later in life, you realize it only happens a few times.”

Celine, Before Sunrise (2004)

ilustr. by Jennifer Davis

29/01/14

é sim

a primavera
também é um estado de espírito.

inversão

acordei com vontade de
passar o coração para a boca
e a boca para o coração.

28/01/14

sonhado

by gøren kiziltas
 
e sabes neste sonho sou grande e nua e tua e imensa
e o tempo não se acaba e a distância é só coisas de estradas
e reflete-se na pele
na minha e na tua
uma luz uma qualquer luz
que não sei de onde vem
e que confunde as peles - a minha e a tua -
e volto sempre ao mesmo sempre
que é este sonho
que não sei se é sonho
mas sei que é bom.

:)


ai sei sei

Era baril. Ter um armariozinho com sapatos, muita roupa.
E cabeças.
Para podermos trocar todos os dias.
Uma que falasse em francês, outra com sotaque alentejano, uma que não dissesse os “eles”.
Uma que tivesse ideias frescas. Uma que tomass...e decisões acertadas.
Uma que fosse assertiva. Outra mais emocional.
Eu gostava de montar um negócio de cabeças.
Havia de vender milhares delas.
Principalmente daquelas que tivessem bom senso, honestidade, lealdade e respeito.
E sei muito bem a quem as venderia.
Ai sei sei.

viajar

hoje tomei o pequeno-almoço em Santorini
tomei café na Place des Vosgues em Paris,
fiz uma compra baratinha em Oxford Street,
e fiz uma pausa na Barnes and Noble da 5ª Avenida.

é assim, todos os dias vou a um sitio diferente;...
a seguir ao primeiro café
enquanto fumo o primeiro cigarro
sentadinha nas escadas
e posso dizer-vos que já andei pelo mundo inteiro.

26/01/14


eu gostava que me apertasses muito. hoje e sempre.


sonho

tive certa vez um sonho
um sonho sonhado a cores.
era grande, o sonho
e eu, pequena:
e sonhei que, mesmo pequena,
era maior que todas as coisas sonhadas,...
coisas essas
que não cabiam nas paredes do meu sono.
sonhei portanto pequena, em ponto grande.
sonhei cousas absurdas e disformes
sonhei sem freio e sem medo
e sonhei nesse meu sonho grande
que, mesmo sendo pequena,
era a maior
dessas coisas todas grandes.

coração

há dias em que o coração não chega
para tanta coisa que se sente no coração.

23/01/14

Diego Uchitel, Polaroids.



na alheta

eu gostava muito de pegar numa malinha piquena
meter lá dentro uma ou duas coisas
uma pinguinha de água para a sede
e uma máquina fotográfica
e um caderninho novo com folhas lisas
e um lápis e um aguça...
e um batôn gloss giro
e umas sapatilhas all star
e uma borracha para apagar eventualidades
e um livro grande que desse para espalhar por muitos dias
e depois de fechar a mala
olhava-me no espelho
para comprovar que estaria com cara de grandes acontecimentos
- aquela cara que tem cara de dias sem fazer nada
e sol e muita estrada e muita coisa nova
e muito de tudo que têm as caras que têm muito-
e pronto.
punha-me na alheta que era um mimo.

22/01/14

blood

"Listen to
your blood.
Go where
it beats.”
 
(autor desconhecido)

que me importa a mim

que me importa que as coisas não sejam direitinhas
eu quero é coisas curvas e confusas e bonitas de intrincadas
eu quero é coisas com a respiração cheia de coisas
e com poesia a escolher-lhes dessas coisas.

20/01/14

estou-me aqui

numa sucessão de horas, minutos, segundos,
a abocanhar cada bocado de vida e de tempo
a espremer cada coisa que sinto
a sentir-me plena, serena e livre.

Vassilis Tangoulis


17/01/14

tanto de mim que te quer.


espero-te lá naquele sítio
aquele sitio pequeno
onde se funde o sono e o limbo
onde os verbos se conjugam sem tempo
onde se dão passos parados e onde se dança deitado
onde as bocas se encontram para um encontro marcado há muito...
aquele sitio onde as vogais se apertam entre mãos
e as mãos se enternecem entre pássaros.
aquele sitio feito de mar, murmúrios e laços.
aquele sitio feito de nós.

16/01/14

não tenho culpa

phot. by Mert and Marcus, Love Magazine.
 
não tenho culpa se é tanto de tudo
em cor, em texto, em notas,
tudo tanto
numa tempestade de mim.

“I’m very attracted to things that I can’t define.”

rf

15/01/14

i am


espera

phot. by g. argentini
 
gosto de esperas que me trazem sempre alguma coisa.

14/01/14

antigo

ilustr. by KAREEM ILIYA
 
apetecia-me brincar a coisas antigas
com um vestido antigo
a ouvir uma música antiga
e dar um beijo como se dava antigamente.

estava a ver que nunca mais me saía esta carta.


de mim

phot. by Lorenzo sala
 
sei o que sempre soube.
aprendo agora, contigo, a descobrir o que posso ser.
 

verbo

acordei com hálito de verbo
e a escrever histórias pequeninas
(com a respiração).

08/01/14

é

tenho-me travado. de escrever.
talvez porque noutras alturas tanto tenha. escrito.
travo vírgulas, verbos, parágrafos e comparações.
travo tudo, travo a fundo, até chiar por dentro.
 
mas o que sinto não travo
porque não posso.
 
e se calhar por isso
por tanto sentir
é que desta vez estou a ir mais longe
que das outras vezes todas.
 

é

é quando a boca sabe a texturas
e os beijos se medem em quilómetros.

03/01/14

yes


Keep good company, read good books, love good things and cultivate soul and body as faithfully as you can
— 
Louisa May Alcott

aperta-me

 

happy

há dias em que a felicidade escorre como água
e nela me banho e me afundo
e nela me perco e me encontro.

02/01/14

vou fotocopiar o meu coração para o arquivar numa pasta.


livros e coisas


Cindy by Herb Ritts (1994)

mundo à volta de

apetecia-me fazer uma viagem à volta do mundo.
mesmo que fosse sem sair do sitio.

Arquivo