18/02/15

a tua ausência sabe-me a inverno.


Sem comentários:

Arquivo