11/09/15

das historinhas de amor e tal

há qualquer coisa de ridiculamente delicioso, nas historinhas de amor,
que me faz nunca deixar de as escrever. 

Sem comentários:

Arquivo