23/09/15

e porque é que



E porque é que eu não posso continuar a fazer todas as perguntas mesmo sendo perguntas ingénuas e estúpidas?
E porque é que eu não posso continuar a gatinhar em vez de andar?
E porque é que eu não posso manter a ingenuidade e a verdade intrínsecas às crianças?
E porque é que eu não posso bolsar quando alguém me irrita ou quando vejo injustiças?
E porque é que eu não posso adormecer um sono sem restrições provindas deste modo de vida imbecil que é a vida adulta?
E porque é que eu não posso afundar a cabeça no cabelo e no cheiro da minha mãe quando não fazem o que eu quero ou o que eu acho que devem fazer?
E porque é que eu não posso rir escancaradamente e comer e dormir e não fazer mais nada durante uns dias?
E porque é que eu não posso?
Porque é que eu não posso isto tudo?
Porque é que a idade adulta é cheia de…
“Não posso?”

2 comentários:

Luis disse...

Na idade adulta há poucos não posso

Há antes não quero
Pq vou magoar
Pq ne vou magoar
Pq é estranho
Pq tenho medo que seja estranho
Pq tenho medo
Pq tenho preguiça
Pq não vale a pena

Quando somos adultos temos mais escolhas que impossibilidades

É também uma escolha que quando faxem sentido as chamamos impossiveis

Luis disse...

Na idade adulta há poucos não posso

Há antes não quero
Pq vou magoar
Pq ne vou magoar
Pq é estranho
Pq tenho medo que seja estranho
Pq tenho medo
Pq tenho preguiça
Pq não vale a pena

Quando somos adultos temos mais escolhas que impossibilidades

É também uma escolha que quando faxem sentido as chamamos impossiveis

Arquivo