09/10/15

do ordenado, do caótico e da minha predileção por coisas pares


Debato-me entre o ordenado e o caótico.
Ando por lá meia lerda, à deriva, cuidadosa e em silêncio mais que mudo.
Apoio-me num pé e resvalo numa regra; amparo-me no outro e atiro-me de cabeça num penhasco de ideias velozes.
Acho que, bem vistas as coisas, preciso desta dualidade.
Tenho algumas, na vida.
Dualidades. Dualidade. Dois. 2.
Não gosto de coisas ímpares, não.
Por isso é que, na maioria dos dias, o meu coração se reparte em 2.

2 comentários:

Era uma vez um Girassol disse...

Que lindo.....também me sinto assim....

Laura Ferreira disse...

:)

Arquivo