26/10/15

hora de inverno

quando muda a hora há um qualquer inverno que também se instala em mim.
ainda que na rua se vertam cores dos néons e das lojas, ainda que o natal já se aproxime ao longe, ainda que a esperança fale a linguagem de uma primavera distante.
não gosto que a hora mude, não gosto de acordar com escuro e voltar a casa escura.
as minhas gatas também não gostam.
ficam, como eu, quietas.
se falassem, tenho a certeza que me diriam o mesmo.
se tivessem mãos, quando chegasse a casa teria decerto uma mala feita, para as 3, para rumarmos ao sol.

3 comentários:

Maria Eu disse...

Quando for uma excêntrica do Euromilhões (:p) só vou ter Verões! (até rima e tudo)

Beijos, Laura.

ars disse...

Eu sinto o mesmo!

Laura Ferreira disse...

:) Maria Eu, dá-me um nico, por favor!


Ars, eu sinto tanto isso...

Arquivo