27/10/15

mana, 58




andamos há muitos anos a viver histórias
a tocar textos a quatro mãos
a escrever música e memórias.

algumas das memórias mais bonitas da minha vida
têm o teu nome e a impressão do teu cheiro de mãe.

alguns dos caracóis do meu cabelo
falam a mesma linguagem do teu.

a estrada da minha vida é uma estrada paralela à tua
o jardim dos meus sonhos funde-se muitas vezes no teu
e há noites que ainda te ouço tossir no quarto ao lado
(depois de fumarmos um cigarro juntas, na arca da cozinha)
e ainda te sinto entrar de manhã, no meu quarto pequenino do canto,
a dizer-me "bom-dia".
ainda te ouço,
hei-de ouvir-te sempre, mesmo quando já nada houver para ouvir.
apenas porque fazes parte de mim.

parabéns mana, amiga, mãe, companheira de palco, de riso, lágrimas e vida.

7 comentários:

Maria Eu disse...

Tal e qual como eu! :))))))

Luis disse...

família devia ser sempre assim, familia

ars disse...

Que bonito!

Laura Ferreira disse...

:)

obrigada a todos...

Graça Sampaio disse...

Que lindo! E eu que nunca tive uma irmã.... quem me dera que as minhas filhas assim sentissem! Não sei se sentem. Se calhar sentem. Oxalá elas sintam. Assim.

Beijinho.

Isa Sá disse...

São as coisas simples da vida, que nos trazem feliciade..

Isabel Sá
http://brilhos-da-moda.blogspot.pt

Laura Ferreira disse...

<3

Arquivo