09/10/15

resgatar

by David Bellemere

Agora já não há estações, segundo dizem. 
Nem filmes como antigamente.
O mesmo se aplica a tantas outras coisas, essa tal coisa do não haver.
Há coisas que ainda consigo resgatar.
As que guardo na memória das memórias dos poros e da pele.
Essas, serão eternamente revisitadas.




 

3 comentários:

Graça Pires disse...

Permanecem as memórias. Às vezes é quanto basta.
Beijo.

Laura Ferreira disse...

se basta!

beijinho, Graça.

Era uma vez um Girassol disse...

Resgatar....acção que me é preciosa...
Para nada perder de importante.

Arquivo