17/12/15

"pó de sim"


polvilho-me todas as noites
com “pó de sim”
até desfazer todos os meus talvez
até diluir todos os meus nãos.

13 comentários:

ana disse...

eu precisava desse pó... só tenho pó de poeira...

Laura Ferreira disse...

também podia ser pó de arroz...

Mar Arável disse...

Sopro-te

e voo

ana disse...

pois podia, e pó de fadas ...

Isabel Pires disse...

Até de dia tenho de me polvilhar com esse pó.
E todos os dias.

No Meu Quarto Andar Sem Cave disse...

O pó da esperança Laura :)

Laura Ferreira disse...

:) :)

© Piedade Araújo Sol disse...

bem pensado....

beijo

:)

Daniel C.da Silva (Lobinho) disse...

Gostei muito de conhecer este poema... e e ste espaço...

desejo, entretanto, um santo natal!

Laura Ferreira disse...

Beijo, Piedade :)

Laura Ferreira disse...

Daniel, obrigada.
Bom Natal

Graça Pires disse...

Fico com a ideia que é boa...
Desejo um Natal cheio de conforto e um Ano Novo com muita Saúde, Paz e Amor.
Beijo.

Laura Ferreira disse...

Graça, igual para si. :)
Beijinho grande

Arquivo