15/01/16

domingos


Adoro sextas. Adoro sábados. Adoro domingos.
O domingo, ao contrário do que muita gente diz, é um dos dias que mais gosto.
Para mim o domingo é sinónimo de domingar. E nesta palavra cabem outras tantas, que prezo e pratico. Ler, estar com a família, ver um filme, fazer um jantar bom, tratar de papéis, arrumar coisas.
Aos domingos a minha casa cheira a gatos, assados e letras.
Aprendi, com a idade, a tornar os domingos especiais.
É que a idade ensina-nos coisas destas.

6 comentários:

No Meu Quarto Andar Sem Cave disse...

A idade ensina-nos muito. Domingos são dias de lentos. para mim são dias para a minha mãe. :)

Beijinho Laura ( a minha avó materna chamava-se Laura e eu estive até à última para o ser, mas depois para não criar conflitos com a outra deram-me um outro nome :) achei giro te contar, acho que irias gostar de o saber)

Laura Ferreira disse...

:) gostei sim, de saber, e muito.
sabes, adoro esse nome. não tive filhos, mas se tivesse tido (e desejaria uma rapariga) seria Laura ou Alice :)

Isabel Pires disse...

Ando a aprender a gostar dos domingos.
Durante anos tive dificuldade em gerir a lentidão dos domingos, uma espécie de adormecimento... Era mesmo o dia da semana de que menos gostava.

Imprópriaparaconsumo disse...

Ao domingo lá em casa é Dolce Far Niente :))

Laura Ferreira disse...

Eu também já cheguei a achar isso, Isabel.
Como disse, agora é dos que mais gosto. :)

Imprópria, e isso é tão bom... :)

luisa disse...

Gostei da palavra domingar. :)

Arquivo