25/01/16

the revenant

fui vê-lo ao Imax.
e encontro um filme surpreendente; primeiro pela fotografia, que mais parece um poema visual; depois pelo facto de saber, de antemão, que foi filmando com luz natural em 2 continentes, por ordem cronológica, em condições muitas vezes difíceis e extremas.
acho que tudo isso e mais ainda com a magnifica interpretação do Di Caprio, a música subtil do Sakamoto, e a excelente realização de Iñárritu.
será desta que o Leonardo vence? espero bem que sim.

ah. e não se ouvem pipocas, graças à grandiosidade do som.

4 comentários:

Eros disse...

Lubezki é um génio. Seja como responsável da Fotografia para outros génios como Malick, Burton, Cuarón ou Iñarritu. O filme é imersivo, Di Caprio soberbo e a experiência é uma virtuosa barbaridade de lirismo delicadamente poético.

Laura Ferreira disse...

não diria melhor, Eros. :)
é pura poesia, sim.

josépacheco disse...

Laura Ferreira, os seus bilhetes-postais expressam muitíssimo em pouquíssimas palavras. Perfeito.

Laura Ferreira disse...

Muito, obrigada, José :)

Arquivo