13/02/16

o amor consegue, às vezes, ser tão infinitamente bonito.

phot. by lisa wassmann

estou a contar os segundos para que chegues.
a casa respira o teu nome, a nossa cama fala a língua da tua paz.
os móveis e os brinquedos e os lápis dialogam entre si, com a vida que lhes ensinaste.
o pó dança nas sombras e o amor materializa-se nas paredes e nos quadros.
eu, ando entre divisões, a divisar momentos e memórias que lhes emprestei.
às vezes falo sozinha. às vezes rio sozinha.
pego num lápis e rabisco um projeto.
pego num livro e guardo-lhe, dentro, uma viagem de conversas.
às vezes sinto o cheiro da nossa vida.
às vezes falo fininho e assobio e rodo uma dança pequena
e às vezes sinto o abraço grande dos teus braços grandes.
é bom sentir estas coisas pequeninas que advêm do amor.

o amor consegue, às vezes, ser tão infinitamente bonito.

16 comentários:

No Meu Quarto Andar Sem Cave disse...

Tirava o "às vezes" :)

Belo :)

Beijinho, sábado bom, cheio de amor :)

Laura Ferreira disse...

Beijo beijo :)

Bom sábado.

Mar Arável disse...

Tem dias
conforme os apeadeiros


luisa disse...

O amor é mágico. Até faz de um abraço grande de braços grandes, a mais pequena e delicada coisa. :)

Maria Eu disse...

O amor é... o amor, e pronto!

Beijos, Laura, e muito amor :)

Isabel Pires disse...

O amor é infinitamente bom.
Laura, tão lindo o teu texto!
Beijo

Graça Sampaio disse...

Muito bonito, bolas!! Que bem postas as palavras e as imagens!!

Beijinho.

Era uma vez um Girassol disse...

Que lindo ....!!!
O amor é infinitamente belo e bom...

Laura Ferreira disse...

Mar Arável, tem dias e os dias que tem são tão bonitos :)

Laura Ferreira disse...

Luisa, e faz outras tantas coisas :)

Laura Ferreira disse...

Maria, obrigada e o mesmo para ti :)

um beijo com braços grandes

Laura Ferreira disse...

Obrigada, Isabel :) fico feliz.

um beijinho

Laura Ferreira disse...

Graça, muito obrigada. um grande beijinho :)

Laura Ferreira disse...

Girassol, é sim.
e mágico :)

Graça Pires disse...

A magia de um reencontro. Quando deixamos rolar as emoções de forma desmedida...
Gostei imenso, Laura.
Um beijo.

Laura Ferreira disse...

Obrigada Graça. :) um beijinho para si.

Arquivo