11/03/16

peças-filhos

ando aqui às voltas para acabar um conto.
sou assim. começo e depois parece que nunca consigo acabar.
será que é por medo de ter que me despedir?
acontece-me isso com as peças de teatro que escrevo; ando até à estreia com elas pela mão; dou-lhes de comer, afago-as, deito-as e às vezes até dormem comigo.
depois vem a estreia e eu choramingo. custa-me que saiam da beira da minha saia.
custa-me vê-las ir, sem mim, para outros palcos.

ao todo são já cerca de 40 peças-filhos.
e em todas, a mesma sensação de despedida, a mesma lágrima no canto do olho, o entalo do coração.
depois é vê-las crescer e orgulhar-me delas.
revistá-las, de vez em quando.

numa delas até já fui avó.

o Teatro é mesmo a minha pequena maravilha.


5 comentários:

No Meu Quarto Andar Sem Cave disse...

Uma mãe galinha para com as tuas peças :) são bocados de ti :)

Beijinho e bom fim de semana :)

Isabel Pires disse...

Que bom!
Estás feliz. :)
Beijo, Laura

Laura Ferreira disse...

Vzf4, Sou mesmo uma mãe galinha... Beijinho e bom fim de semana :)

Laura Ferreira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Laura Ferreira disse...

O Teatro faz-me Feliz e tão eu, Isabel :)
Beijinho e bom fim de semana

Arquivo