13/05/16

bicharada

ontem vi com algum espanto, na televisão, uma reportagem sobre um indivíduo que alberga, no seu apartamento, 15 cães.
incomodou-me imaginar as condições em que os bichos e ele vivem.
incomodou-me imaginar o que pode acontecer se se tomarem medidas efectivas.
pensei a seguir nos motivos profundos que podem levar uma pessoa a fazer tal coisa.
solidão? altruísmo? para chatear os vizinhos?
sim, porque os vizinhos estavam muitíssimo chateados (o que de certa forma se entende).

mas há muitas questões no meio desta questão (aparentemente parece só uma).
e, quando se trata de animais, tenho a tendência natural de me deixar aí ficar.
há a questão dos direitos dos animais, há a questão da saúde pública,
há a questão da saúde mental, enfim.

sou estupidamente permeável a estas coisas de bicharada.
quase sempre me coloco do lado deles, dos bichos.
os bichos sentem e não falam.
não se queixam, ainda que com alguma atenção e dedicação, podemos passar a entender a sua "linguagem".
 gosto de ler os animais. no pelo, nos olhos, na posição em que se deitam, na posição em que acordam.
tenho lá em casa um passarito que já me desafia.
em contrapartida estraga metade da comida porque a deita para fora da gaiola
e de vez em quando parece que quer tirar o "casaco" amarelo que tem vestido.

é tão bom chegar a casa
e ter três bichos à minha espera.

6 comentários:

No Meu Quarto Andar Sem Cave disse...

:)

Eu li a mesma notícia, mas acho acima de tudo uma questão de saúde pública e certamente de grande solidão

Bom fim de semana Laura :)

luisa disse...

Não li a notícia mas soa-me a assustador. Para os cães, paro o dono e para os vizinhos.

Tétisq disse...

Eu sou incapaz de sujeitar um bicho a uma vida dessas. Prefiro viver só na minha gaiola

Laura Ferreira disse...

sim, VZd4, mesmo gostando tanto de animais, seria incapaz de os ter nestas condições...
beijinho

Laura Ferreira disse...

Luísa, de facto assustador..

Laura Ferreira disse...

Tétisq, às vezes é mesmo isso...

Arquivo