04/05/16

o mais perto de mim




phot. Fiddle Oak

sentar-me ao lado da minha escrita.
é o mais perto que consigo estar, de mim.

8 comentários:

Manel Mau-Tempo disse...

clarividência :)

Miss Smile disse...

Somos mais quando escrevemos...

Um beijinho, Laura :)

Isabel Pires disse...

Pois é Laura, esta 'coisa' da escrita é uma argamassa complexa de prazer, necessidade, grito...

Laura Ferreira disse...

MM-T, sim :)

Laura Ferreira disse...

somos mais nós, acho, Miss Smile :=

beijinho

Laura Ferreira disse...

esta "coisa" da escrita às vezes é como o respirar.
não se vive sem.
eu, pelo menos...

beijinho Isabel

luisa disse...

Essa mulherzinha sentada no teclado (que imagem tão apropriada foste escolher para a confidência do post) fez-me lembrar de um conto do Mário de Carvalho, o primeiro do livro "Contos Vagabundos", em que lhe surgem, por entre as teclas do computador e sobre o móvel onde este se encontra, várias personagens, pequenas e silenciosas que o inquietam.
:)

Laura Ferreira disse...

não conheço, Luísa, e fiquei curiosa... :)

Arquivo