31/05/16

Suite n°2, do colectivo Encyclopédie de la Parole de Joris Lacoste


o Jornal Público chamou-lhe um "retrato sonoro do mundo contemporâneo...".

"...o projecto Encyclopédie de la Parole, que hoje é também um site na Internet, reúne uma equipa de pessoas com competências muito distintas – gente do teatro, poetas, linguistas, etnólogos, músicos, artistas visuais –, mas que partilham um mesmo interesse pela palavra falada. Um dos objectivos é criar um arquivo digital de registos sonoros, de recitais de poesia a relatos desportivos, de discursos políticos a mensagens de voz deixadas em telemóveis, que depois poderão ser utilizados para vários fins."

atrevo-me a dizer que foi um espectáculo brilhante, não convencional, parco em cenografia, mas extremamente rico em vozes, luz, experiências, línguas e risos.
Joris Lacoste abriu a 39ª edição do FITEI, no Porto, com uma sinfonia onde 37 atores dizem 37 falas (em 17 línguas diferentes) relativas a situações que já aconteceram, ou melhor, já foram ditas anteriormente por alguém.

"Se pensarmos que o espectáculo inclui 37 falas em 17 línguas diferentes, do português ao japonês, que às vezes há três ou quatro a ser ditas ao mesmo tempo, entrando e saindo de cena com a precisão de uma partitura musical, que algumas destas cenas são interpretadas a solo e outras são convertidas em peças corais, e que a sequência inclui coisas tão diversas como o discurso de um ministro das Finanças cujo nome não pronunciaremos, a conversa de uma mulher com uma avestruz num jardim zoológico, um curso de auto-ajuda no You Tube, ou o serviço de reclamações de uma empresa de telecomunicações mexicana, imagine-se o que não terá sido ensaiar esta Suite n°2."


resultado? inesquecível.
parece que o 3º já está em curso.
estarei presente, sempre que me for possível.

Sem comentários:

Arquivo