23/06/16

Teatro. Sempre.

hoje estou feliz. mais do que o habitual.
terminei uma das (muitas) fases de um grande desafio.
os grandes desafios desafiam-nos
atiram-nos de frente para o desconhecido
empurram-nos para fora da nossa zona de conforto.
atiçam-nos, estimulam-nos, fazem-nos crescer.
imprimem-nos rugas de espanto
e cabelos brancos de admiração.
os grandes desafios são partículas mágicas de um pó
- o pó que vamos juntando nas dobras da nossa existência-
e que nos faz espirrar de alegria.


hoje estou feliz, mais do que o habitual.
podia voar, se me apetecesse. da varanda da minha casa quieta e adormecida
podia fazer pinos e passos de ballet em pontas, nos telhados, nos carros estacionados e até na estrela mais longínqua.
podia falar em francês com o meu piriquito
falar de saldos da Zara com as minhas gatas
e contar isto, baixinho, ao ouvido do meu amor, que já dorme.
hoje vou deitar-me com o pó - o tal pó mágico -
a saracotear-se no meu corpo cansado
a enrolar-se nos sonhos e nos caracóis
e a sussurrar-me ao, ao ouvido,
uma das palavras que mais gosto de ouvir.
(Teatro.)

5 comentários:

Luis Eme disse...

Gosto que estejas feliz, que corras com o vento e sorrias para as gaivotas. :)

Isabel Pires disse...

Bem me parecia que andavas a tramar alguma.
Parabéns, Laura!
Bonita, a foto que escolheste. :)

Laura Ferreira disse...

E eu gosto de te ver por aqui, Luís. Já vão uma data de anos :)

Laura Ferreira disse...

Obrigada Isabel :)

pequenos bocadinhos desta felicidade valem muito a pena :)

Graça Sampaio disse...

Seja o que for que terminaste, parabéns!! Deve ter sabido muito bem a avaliar pelo pedaço de prosa/poesia que aqui lançaste. Muito bonito!

(Achas que também fale dos saldos da Zara às minhas gatas?!...)

Beijinho.

Arquivo