13/07/16

a minha mãe, a varanda do Algarve e a poesia de Cesário Verde



Há dias em que é muito feliz. Em intervalos sulcados por sol e tempo.
É feliz na varanda da casa do Algarve, onde se senta sozinha e onde se encontra acompanhada de memórias.
Gosta de as partilhar comigo. Liga-me com voz trémula. Sinto-a a suar, morna, vejo-lhe os olhos húmidos de saudades e absorvo o seu perfume de férias, sol e velhice.
Fala-me da varanda como se aquela varanda desse para o melhor que a vida tem.
E o curioso é que há dias em que dá mesmo.
Fala-me das coisas que já fez hoje: da roupa que já pôs a arejar, da máquina que já descarregou, da mesa que já pôs. Está em casa, na varanda, à espera dos que hão-de vir, para almoçar. Os que vão chegar trarão sal e sol de praia, corpo quente, olhos que viram muito dia, hoje. Entrarão em alvoroço contente. Trar-lhe-ão sorrisos e boa disposição.
Ela continuará sentada na varanda. A degustar saudades boas, a olhar de olhos pequeninos para as chaminés algarvias, com o seu melhor sorriso desenhado no rosto.
Feliz, muito feliz.
Porque tem uma varanda linda, no Algarve, onde se ouvem pássaros, plantas, água, memórias e pessoas.
E porque descobriu, há dias, a poesia do Cesário Verde.

(a minha mãe, aos 85 anos, ainda me consegue surpreender)

9 comentários:

luisa disse...

Que texto tão bonito, Laura!
A minha mãe, que, infelizmente, já não tenho comigo, estaria a caminho dos 82 e, de posse da sua instrução primária, haveria de escrever uns versos, num pequeno caderno escolar, contando a sua vida dura de menina que trabalhou nos campos deste Algarve de varandas sobre o mar.

Também tenho uma varanda. Quando era miúda e chegavam as noites quentes de verão, dormíamos lá, sob as estrelas. :)

No Meu Quarto Andar Sem Cave disse...

:)

lindo e cheio de ternura

(vi a minha mãe nas tuas palavras)

Castiel disse...

Tão bonito este teu texto, Laura. :)

Deixo um beijo às duas. :)

Isabel Pires disse...

Laura, gostei especialmente de te ler assim. :)

Laura Ferreira disse...

Luísa, são estas memórias boas que nos acalentam tantas vezes. :)
beijinho grande

Laura Ferreira disse...

VZd4 acredito.
eu já tinha percebido algures que as nossas mães são parecidas...

Laura Ferreira disse...

Castiel, foi recebido e entregue.

deixo-te um meu, de coração.

Laura Ferreira disse...

Isabel, obrigada.
fico contente :)

ana disse...

aos 85 anos é uma lição para todos :)
beijo, Laura.

Arquivo