04/08/16

cenouras, filmes e uma vida cheia de cinema



Quando era miúda ouvi muitas vezes:
“Comer cenoura faz os olhos bonitos”.
Lá fui comendo cenouras cruas. Os olhos ficaram normais, castanhos, sem nada que os distinguisse de outros olhos castanhos.


Aos miúdos de hoje eu não digo que comer cenouras faz olhos bonitos mas sou gaja para dizer:
“Vê filmes, vê muitos filmes, vê muito, vê tudo;
para apurares o que gostas e explorá-lo o mais que possas, para rejeitares o que não interessa.”
No meu caso, ter visto muitos filmes fez-me melhor que as cenouras ou que o óleo de fígado de bacalhau.
Com os filmes a minha imaginação passou a ser uma parte autónoma de mim; uma coisa com vida e vontade próprias, que se pisga do meu encalço quando quer e bem lhe apetece. Que me abana, testa os limites, empurra para desafios e, frequentemente, me põe a dançar com o Fred Astaire nas filas de trânsito ou do Pingo Doce.

17 comentários:

Graça Sampaio disse...

Eu também comi muitas cenouras para ficar com os olhos bonitos (?) e também comi muitos arroz para ficar com as pernas bonitas como as da mamã (dizia-me a minha mãe). Mas também vi muitos, muitos filmes e ouvi muita música linda que me fizeram bem melhor...

És muito original... Beijinho.

Ricardo Santos disse...

Cinema para mkim é bem mais que cenouras e óleo de fígado de bacalhau. Embora, cinema bom seja mais difícil agora vê-lo. Normmalmente os filmes que agora correm nos nossos cinemas, ou tem violência "gratuita" ou mais de 50% é feito em computador. Eu como sou cinéfilo da velha guarda, tenho dificuldade em ver bom cinema e aprender algo com ele. Ir lá só para me distrair, prefieo ver um programa de variedades, um concerto, ou até mesmo um jogo de futebol !

Tétisq disse...

continuo a gostar de cenoura crua mas, de facto deixaram-me ficar mal. Os olhos continuam normais, 'castanhos, leais'.
Filmes vejo muitos, muitas vezes. Fazem-me disponível para o encantamento, para o inesperado, para dançar no Pingo Doce (porque não?)

Luis Eme disse...

Acho que também foram os filmes e os livros, que me ajudaram a ser ainda mais imaginativo e curioso, Laura.:)

C.N. Gil disse...

Isso do dançar como o Fred é complicado...
...sobretudo nas filas do PD...

:)

Manel Mau-Tempo disse...

nã quero dançar nem com o Fred nem ao lado dele... que figura :)
mas concordo, ver filmes é importante, nã ver alguns que ai andam também :)
e comer cenouras... cenouras são boas para os olhos.

Jorge disse...

Olá, Laura!
Ainda não. Preciso de mais tempo para resolver uns contra tempos perfeitamente dispensáveis...

Beijinho e obrigado!

luisa disse...

O que eu era fã dos filmes do Fred Astaire! :)

Laura Ferreira disse...

obrigada Graça e tu és uma querida :)

Laura Ferreira disse...

Ricardo, mas ainda se fazem coisas muito boas!

Laura Ferreira disse...

Tétisq tens de dançar. Nem que seja só uma vez :)

Laura Ferreira disse...

Luis, não tenhas dúvidas :)

Laura Ferreira disse...

CN Gil, nada que a imaginação não faça :)

Laura Ferreira disse...

M M-T pois são e para a pele também :)

Laura Ferreira disse...

Olá Jorge :) temos de ter tempo para as coisas que nos fazem feliz :)

Laura Ferreira disse...

Luisa e eu!
e dos vestidos esvoaçantes das meninas :)

conta corrente disse...

Já vi mais filmes que comi cenouras, felizmente. Graças à minha mãe. Filmes e livros fazem nascer em nós a imaginação. Mais tarde ou mais todos acabamos por libertar na vida essa mesma imaginação.

Arquivo