07/09/16

a noite que se fará de dias


Gosto de beliscar com cortesia  sonhos que deixei adormecidos.
À noite, na palete cega das cores vívidas, observo com olhos de preto e branco
os projetos adiados e as decisões irresolutas.

Acalma-me pensar que estão ali – sonhos, projetos, decisões – jacentes e entorpecidos.
Apraz-me saber que a eles poderei voltar sempre
e que, muitos deles, pertencerão um dia às minhas mãos.

4 comentários:

conta corrente disse...

Sem dúvida, um sentimento muito bom. Saber que estão ali, sempre, e bem pertinho de nós.

luisa disse...

Nunca desistir. :)

Laura Ferreira disse...

Sim, CC, mas nem sempre lhes podemos pegar :)

Laura Ferreira disse...

Sim, Luísa, é esse o caminho...

Arquivo