19/09/16

da escrita

falava há dias dela. no exercício que para mim se tornou. na leveza que me coloca. na ajuda preciosa que ainda me é.
falava há dias dela como se fosse um músculo. o meu coração maior. a parte de mim a quem dedico mais de mim.
a minha escrita salvou-me e ainda me salva.

17 comentários:

conta corrente disse...

Escrevo quase por necessidade física...

Gaja Maria disse...

E salva, tantas vezes, mesmo que as palavras nem façam sentido :)

Sandra Sofia Gonçalves Afonso disse...

Ainda bem que a tua escrita te salva,fico contente por ti,desejo-te uma excelente semana!!

Isabel Pires disse...

Também a mim, Laura.
Foi das coisas que tive maia medo de perder quando lesionei um punho e mão.

Imprópriaparaconsumo disse...

Uma boa terapia Laura :)

C.N. Gil disse...

É curioso...

Embora seja uma coisa que gosto de fazer, até por que ao escrever histórias com personagens tenho que ver os diversos pontos de vista e isso acaba por ser uma reflexão pessoal acerca do assunto sobre o qual estou a escrever, não é coisa de que sinta necessidade...

:)

No Meu Quarto Andar Sem Cave disse...

Ajuda a esvaziar :)

Beijinho

Graça Sampaio disse...

Escrever ainda é melhor que ler - ou talvez não... Eu gosto.

Beijinhos escreventes...

luisa disse...

Gosto. Mas é difícil. Nem sempre flui. :)

Laura Ferreira disse...

CC, pois também se trata disso :)

Laura Ferreira disse...

Gaja, isso é que é fantástico :)

Laura Ferreira disse...

Sandra, além de tantas outras coisas, :)

Laura Ferreira disse...

Isabel, isso é que nunca!

Laura Ferreira disse...

Imprópria, e mais barata que o psicólogo :)

Laura Ferreira disse...

CN Gil, nunca diria isso :) acharia que sim, que para ti seria uma necessidade.

Laura Ferreira disse...

vzD4 e de que maneira!

Laura Ferreira disse...

Graça, venha o diabo e escolha!

Arquivo