25/11/16

com a cabeça cheia de ação

pois é. ando a ver muitas séries de crime. policiais.
chego a casa tão cansada que nem consigo pegas num livro. pego na malha e ponho-me a ver séries.
às vezes sonho com as personagens e misturo-as todas.
já sonhei com a raínha branca da Guerra dos Tronos e com a Eva do Crossing Lines, no mesmo sonho. estranho, muito.
há dias dei comigo na casa de banho de casa, enquanto esperava que a água aquecesse, a fazer poses para o espelho como se tivesse uma arma na mão. aquelas viragens rápidas, com ar alerta, pernas ligeiramente flectidas. que figureta. também já o fiz no elevador aqui do trabalho, quando vou sozinha, claro está.
às vezes no carro faço vozes diferentes. imagino-me a prender psicopatas. a argumentar com advogados de acusação. a defender-me de ataques verbais.
desde miúda que tenho esta mania.
com 8 anos comecei a ver novelas brasileiras à socapa e nessa idade incorporei uma personagem brasileira e na escola falava brasileiro. a professora primária chamou a minha mãe, preocupada, que a "menina Laura Marisa" tinha começado a falar esquisito.
a minha mãe nunca entendeu a dimensão da coisa, nem sabia que eu via novelas, nem sequer chegou a saber que me correspondia com a minha prima de Viseu, que tinha também incorporado outra personagem brasileira de maneira que nos escrevíamos, como se fôssemos outras.
por volta dessa época começamos a escrever uma novela, a meias ainda tenho alguns desses cadernos guardados, de capa de xadrez. verdadeiras pérolas, representativas de uma infância e adolescência cheias de criatividade.
ainda tenho alguns resquícios desses tempos.
de outra forma, nunca me poria de estojo em punho, virada para uma parede e diria, com a voz mais cinematográfica que me assiste: ""Put your hands up, you're under arrest"


14 comentários:

luisa disse...

Há bastante tempo que não vejo novelas nem séries. Mas sou bem capaz de me imaginar numa qualquer heroína da ficção. :)

Isabel Pires disse...

Que medo, Laura Marisa...
Puseste-me a olhar para todo o lado, não vá dar-se o caso de... pum, pum
Beijo e bom fim-de-semana

Mãe Maria disse...

lol, giro este teu post.

Graça Sampaio disse...

:))) De mais!!! (A minha filha mais velha em pequenininha imitava as poses da Escrava Isaura quando estava no tronco...) Ai, o teatro!!!

Beijinhos e ... cuida-te!

Luis Eme disse...

Tu és um espectáculo, Laura.:)

Laura Ferreira disse...

Luísa, não tenho qualquer dúvida :)

Laura Ferreira disse...

Isabel, agora fizeste-me rir.
com o pum pum e com a Laura Marisa :)

beijo

Laura Ferreira disse...

Mãe Maria, às vezes dá-me para isto :)

Laura Ferreira disse...

Graça, o teatro está-me sempre no corpo :)

beijinho

Laura Ferreira disse...

Luís, tem dias :)

Gaja Maria disse...

Que giro Laura :)

Laura Ferreira disse...

GM, gostei que tenhas gostado :)

redonda disse...

:) Já tive diálogos silenciosos comigo mesma, mas nunca tive a imaginação de inventar um eu brasileiro :) gostei muito deste texto

Laura Ferreira disse...

Redonda, obrigada :)
e por me visitares aqui.

Arquivo