22/11/16

compota de bem-querer

Christoffer Relander

Olha,
vou meter-me aqui neste frasco na delonga de mais um Verão dos nossos.
ficarei aqui a espreitar a nudez das árvores e a cantiga, em círculos, dos pássaros.
levo vários livros, um caderninho de folhas lisas e um lápis novo.
enquanto espero, vou escrever-te cartas de bem-querer e vou fazer desenhos de coisas venturosas.
vou fazer cinema de coisas paradas e vou fazer um filme desta estação em que me quero acalentar.
avisa-me quando os dias se despiram de geada e as flores se voltarem a trajar.
desperta-me, se possível, com um beijo breve e pequeno
que me tire dos cabelos o sono de Inverno
e me vaze, na boca, o hálito de Verão.

12 comentários:

Alaska disse...

Oh que lindo, Laura. :)

Eu só adormeço na Primavera, mas depois de ler o teu texto, tive vontade de observá-la de perto. :)

Um beijo. :)

Mãe Maria disse...

Que lindo. Amei esta sua poesia escrita em prosa e dentro do frasco da espera da estação do coração.

Cadinho RoCo disse...

Deliciosa hibernação.
Cadinho RoCo

conta corrente disse...

Fantástico :)

luisa disse...

Não me importavam de hibernar num frasquinho desses. :)

Laura Ferreira disse...

Alaska, vale a pena, sim :)

Laura Ferreira disse...

Mãe Maria, tenho muitos destes frasquinhos para guardar as coisas pequenas...

Laura Ferreira disse...

CR, lá dentro é tudo tão bom!

Laura Ferreira disse...

CC, gosto de te ver por aqui :)

Laura Ferreira disse...

Luísa, dou-te um com grande prazer :)

Isabel Pires disse...

Laura, fizeste bem em meter-te neste frasco... Algo muito doce se concentrou :)

Laura Ferreira disse...

também gostei muito Isabel.
e das tuas palavras doces :)

Arquivo