09/11/16

contrariar tendências

3D landscapes by charlie kitchen

hoje deixo uma imagem a cores, contrariando a habitual tendência das imagens a preto e branco.
estou inquieta. dormi mal. o serão de ontem quase garantia uma vitória que afinal resultou numa derrota. preparava-se o discurso daquela que ia ser a primeira mulher Presidente na Casa Branca.
a imprensa era quase toda unânime. as sondagens também.
amanheci e vesti-me de preto. coloquei um xaile verde. liguei a rádio e aí é que ouvi.

o mundo mudou. desenha-se a partir de hoje um novo ciclo.
eu queria muito acreditar que isto vai correr bem.

(será que foi por isso que vesti uma peça de roupa verde?)

3 comentários:

Victor Barão disse...

Só por curiosidade deitei-me quase às três da madrugada, no caso com as sondagens a darem Hillay ainda à frente, por uma escassa e mas esperançosa margem de dois pontos, o que conclusiva e desilusionadamente não se confirmou _ não só pelo curioso facto de ter deixado se ser a primeira mulher a alcançar tão elevado cargo, mas também e dalgum modo mesmo acima de tudo pelo seu "sinistro" oponente, que inclusive parece tender a perpetuar uma intemporal subalternização do próprio género feminino. Enfim teremos de (con)viver com a realidade, que em qualquer caso inclui o...verde como símbolo de esperança! ;-)
Finalmente acho curiosa a expressiva construção verbal da Laura em: _ "eu queria muito acreditar que isto vai correr bem."; que já agora, por mais que custe acreditar, eu gostaria se confirma-se pela perspectiva verbal de "...vai correr bem."
Cumprimentos

luisa disse...

O verde conotado com a esperança que precisamos manter.

Gaja Maria disse...

Verde é esperança. Quem sabe acabamos por nos surpreender positivamente? Quero pelo menos acreditar um pouco nisso. Bjs

Arquivo