03/11/16

deixar isto deixar aquilo


Irrita-me esta coisa de, com o passar do tempo, ter de deixar isto e aquilo.
E as coisas que não nos deixam a nós?...

(pausa longuíssima, na qual respiro e até tenho tempo de ir buscar um café) 

Ando a pensar nisto há muito mas só agora escrevo. Porque me custa e sei que, escrevendo, estou a um passo mais próxima de eventualmente o poder conseguir.
Quero deixar de fumar.

Pronto já disse. Fico com cara de pateta a olhar para o que escrevi.
Nunca pensei fazê-lo tão cedo.


Gosto de fumar. Tenho de o admitir. Há cigarros que falam comigo e me dão alento e companhia.
Há cigarros que atravessaram comigo histórias únicas.
Mas... também é verdade que
me sinto muitas vezes discriminada, por ser fumadora.
Há cigarros que já fumo sozinha e já me incomoda fazê-lo. O cheiro no cabelo também me incomoda. Na roupa. E na carteira, ao fim do mês.

Está dado o primeiro passo. Às vezes preciso de ler para que se torne mais verdade.
E está lido. Porque fui eu que o escrevi.






9 comentários:

C.N. Gil disse...

Vou-te dar a sugestão de um remédio infalível para isso. Tás preparada?

Então é assim:

Fuma mais daqui a pouco...

(mas não deixes de ter tabaco contigo... fuma é depois...)

:)

luisa disse...

Não tenho conselho para dar. Nunca tive esse problema. Não sei como é. Não fumo e estou feliz com isso. Porém, das pessoas que conheço e que deixaram de fumar, todas (e não são poucas) cortaram totalmente de um dia para o outro. Decidiram e não pegaram mais. Foi radical.

conta corrente disse...

Laura estou contigo.
Da minha demanda de fazer diferente, só me falta deixar de fumar.
O problema é que eu não quero! Gosto de fumar! Não fumo porque sou tonto, fumo porque me sabe bem! É bom!

E faz mal à saúde, muito. E à carteira, também.

Queria fumar só os que me sabem mesmo bem. Esses que falas, que fazem companhia. Mas parece que só sendo radical é que cura.

Não tendo melhor conselho... deixo-te dois: deixa de fumar, ou como diz o Gil, espera que essa vontade de deixar de fumar passe.

Isabel Pires disse...

Quando li a frase: "Irrita-me esta coisa de, com o passar do tempo, ter de deixar isto e aquilo.", e sem ver o resto, pensei que irias referir-te à dificuldade de com a idade fazermos determinadas coisas e de aceitar as limitações.
Depois vi do que se tratava e não percebi se queres deixar de fumar ou se tens a ideia que deverias querer... É diferente.

Laura Ferreira disse...

CN Gil já experimentei e ainda foi pior...

Laura Ferreira disse...

Pois, Luisa, é assim que terá de ser...

Laura Ferreira disse...

CC, pois é isso mesmo. eu também gosto muito de fumar. mas também sinto que devia deixar.
a ver vamos. pelo menos já ando a pensar no caso.

Laura Ferreira disse...

Isabel, gostaria de deixar.

quanto às limitações da idade, tenho vindo a aprender a lidar com elas da melhor forma possível para que não me irritem. :)

Carla disse...

Nunca fumei, por isso é-me difícil entender toda a dificuldade.
Mas estou contigo a apoiar-te nesta demanda por uma vida mais (ia dizer saudável, se calhar é até mais) próspera. :)
Go girl!

Arquivo