17/02/17

a verdade da exposição



Helmut Newton


Escrevo o que temo, o que me envolve, o que me toca, o que me incomoda.
Às vezes dizem-me que escrevo demais, que me envolvo demais, que me toco demais, que me incomodo demais.
Demais? E o que é isso, o demais? Qual é a medida? Quem tem a bitola?
Selecciono as verdades que exponho. Nunca penso muito nisso. Há verdades que guardo só para mim, no canto mais estreito do meu peito.
Gosto dos laços que se criam com a verdade que se escreve.
A verdade que escrevo não ofende nem incomoda ninguém. É minha. É-me familiar. Vem-me do sangue. Às vezes ajuda-me a cicatrizar feridas. Às vezes ajuda-me a adormecer devagar quando o meu dia acabou há muito, de cansaço.
Um dia quero sentar-me, quando já for velha e tiver o cabelo comprido, numa poltrona vintage perto de uma janela com parapeito trilhado, com a luz oblíqua do sol de Primavera a beijar-me a pele antiga; nesse dia vou calcorrear o meu “sítio das pequenas coisas” e ruborescer, ficar com o peito apertado, gargalhar com vigor, estremecer de bonito, recordar com saudade boa.
Tenho a certeza
que nesse dia terei a certeza
de ter feito o melhor ao escrever no meu blog - a verdade de mim.

14 comentários:

luisa disse...

Quem sabe, efetivamente, o que é de mais ou de menos nesta coisa dos blogues? A medida certa é uma medida individual. Cabe a cada um, em cada momento, ajustá-la à sua verdade.

Eu gosto muito da tua verdade. :)

Moonchild disse...

tens muita razão...às vezes vou lendo o que escrevi há uns anos atrás...e solto um sorriso!


boa tarde

:)

Andreia Morais disse...

Quando fazemos as coisas com verdade nada mais importa!

r: Obrigada e igualmente :)

Olvido disse...

Qualquer coisa que nos faça "estremecer de bonito" (que expressão genial, Laura) é a nossa verdade, e nunca é demais. O demais é sempre o que está para lá do limite do olhar que está de fora, parece-me.
Um sábado bonito para ti :)

Luis Eme disse...

Nunca escreves demais, Laura.

Escreves sobretudo o que gostas, o que queres.

És uma pomba que gosta de voar por aí. :)

Andreia Morais disse...

r: Fico contente :)
Bom domingo*

Gaja Maria disse...

Escrever o que vem.da.alma e do coração é escrever bonito e o que se lê por aqui é bonito demais, não de menos :)

Laura Ferreira disse...

Luísa, e eu gosto tanto de ver aqui! :)

Laura Ferreira disse...

Moonchild, também já me aconteceu não achar lá muita graça :)

boa semana

Laura Ferreira disse...

Andreia, é verdade, sim :)

boa semana

Laura Ferreira disse...

a verdade é sempre a minha medida, Olvido.
quando não a posso revelar, simplesmente sinto-a.

Laura Ferreira disse...

Luís e gosto de parar de vez em quando para ver as vistas :)

Laura Ferreira disse...

GM, és muito querida :)

eu também gosto muito de te ler!

carlos ramos disse...

Partilho o prazer da leitura com quem opinou pelo gosto de gostar das (suas) "pequenas coisas". Vou ficar por perto...

Arquivo