21/03/17

poesia



a minha poesia está na película da pele mais fina,
aquela que não tem nome,
e que se faz de arrepios
mesmo com aquelas coisas que conhecemos desde sempre.

20 comentários:

luisa disse...

Tens a poesia à flor da pele. :)

AvoGi disse...

Pelo menos há poesia.
Kis :=}

ana disse...

sentes demais, Laura :)

Isabel Pires disse...

Nas emoções, Laura.

Graça Pires disse...

O poeta argentino Aldo Pellegrini disse: A poesia só pretende cumprir uma tarefa: que este mundo não seja habitável só para os imbecis...
Um beijo, Laura.

Eros disse...

E com vincos de lençóis que narram epopeias.

Alaska disse...

e por isso és bonita, Laura. por teres capacidade de ver pela primeira vez o que já viste ontem. :)

deixo um beijo no teu coração. :)

Gaja Maria disse...

Trazes poesia na alma e nas palavras Laura :)

conta corrente disse...

essa película apanha tudo... tu sabes isso.

Eu muitas vezes esqueço-me disso.

Já tinha saudades :)

Olvido disse...

A poesia dos dias é a mais bonita, como a lua num dia de céu claro, às vezes está lá mas poucos a vêem. Tu pareces sempre trazê-la pela mão, como quem passeia um balão de criança :)
Já tinha sentido a tua falta, Lauzinha...
(Importas-te que te chame assim? Mas achei o máximo!...)

Laura Ferreira disse...

Luísa, ainda tenho tanta pele para aprender :)

Laura Ferreira disse...

Gi, poesia tem de haver sempre!

Laura Ferreira disse...

Ana, sempre demais.
o de menos assusta-me. :)

Laura Ferreira disse...

Isabel, pois, também na pele das emoções...

Laura Ferreira disse...

Graça, e disse tão bem :)

Laura Ferreira disse...

Eros :)

Laura Ferreira disse...

Alaska és doce e querida e eu gosto do que escreves, porque é de coração.

Laura Ferreira disse...

GM, e tu és das que me ajudam a trazê-la aqui :)

Laura Ferreira disse...

CC, não te esqueças nunca disso.
é ela que nos salva tantas vezes :)

Laura Ferreira disse...

Olvido, podes sim, eu gosto :)

Arquivo