07/06/17

se te apanho...

(by Luisa Azevedo)

ando há dias à procura de um raio de uma história que me foge numa manada imaginária.
às vezes tenho destas coisas esquisitas. como uma história que vejo passar ao longe.
não corro para a apanhar. fico antes a vê-la desfilar, bonita.
acena-me e respondo-lhe.

um dia destes há-de vir em capítulo recuperado ou item colado de repente, na parte esquerda do meu cérebro.

(mas irrita-me, a miúda).

7 comentários:

Isabel Pires disse...

Laura, às vezes é preciso deixar as ideias a levedar :)

Victor Barão disse...

Primeiro e inclusive como motivo básico para eu adorar este "o sitio das pequenas coisas", está, por assim dizer, a forma: meio simples, meio poética, sempre sucinta _ inverso de mim :) _, muito atraente ou mesmo literária como a Laura aborda a realidade; segundo e já em exclusiva alusão a esta postagem, apetece-me dizer que: as histórias que valem verdadeiramente a pena para nós e/ou quiçá para o Universo, regressam sempre duma ou doutra forma e mais cedo ou mais tarde _ sem natural prejuízo do nosso poder e/ou dever de as agarrar no devido momento! :)
Abç

Olvido disse...

As vezes as histórias vêm até nós mas pousam apenas um instante, para logo baterem asas de novo. Talvez para quando voltarem, voltarem melhores desses mundos encantados ;)
Ficamos à espera :)

Laura Ferreira disse...

Isabel, esperemos que dê um bom cozinhado :)

Laura Ferreira disse...

É, Vitor as coisas acabam por vir das a nós quando tem de ser :)

Laura Ferreira disse...

Olvido, também acho que às vezes ainda não estão prontas para pousar :)

Luis disse...

São elas que te apanham, a gente é que gosta de dizer o contrário

Arquivo