15/12/17

My Foolish Heart



phot. Eric Benier Burckel

vi-a pulsar sem pulso, voar sem asas, chorar sem veias.
vi-a partir-se em duas, fechar-se em dias, abrir-se em rasgos.

vi-a fazer isto tudo
e depois vi quando se desfez
e depois ainda
depois
vi-a sarar-se num voo pleno e seguro.

aterrou na vida do costume

e, no dia seguinte, a Primavera já tinha voltado aos seus olhos.

10 comentários:

Os olhares da Gracinha! disse...

Um ciclo em muitas vidas!!!
Gosto ... bj

Cidália Ferreira disse...

LINDO!! =))

Beijo e um bom fim de semana.

Victor Barão disse...

Não gostasse eu de P&B fotográfico, a que no caso se associa um excelente trabalho compositivo e editorial, para enquanto tal escrever estas palavras em elogiosa alusão às fotos da postagem.
O texto/poema é encantador, retrato do's ciclo's da vida, cuja conjugação de texto e fotos é excelente por si só!

AFRODITE disse...


Viagens que fazemos dentro do nós mesmos, fruto das inconstâncias da vida!

Beijinhos no teu coração
(^^)

Gaja Maria disse...

A vida em movimento :)

Laura Ferreira disse...

Graça, um ciclo que acaba por se repetir. :)

Laura Ferreira disse...

Cidália, boa semana :)

Laura Ferreira disse...

Vitor, também gosto muito destas imagens :)

Laura Ferreira disse...

Afrodite, um beijo também no teu :)

Laura Ferreira disse...

GM, sempre :)

Arquivo